Trocar fralda de crianças não gera adicional de insalubridade, diz TST

O contato com fezes e urina de crianças em creche não se equipara às atividades insalubres de limpeza de banheiro com grande circulação de usuários ou de manipulação de substâncias infectocontagiosas em ambientes hospitalares.
Com esse entendimento, a 6ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho …

Matéria completa na fonte :: https://www.conjur.com.br/2018-nov-09/trocar-fralda-criancas-nao-gera-adicional-insalubridade-tst

      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *