Juíza tira estabilidade de grávida que não voltou ao trabalho

Por entender que houve abuso de direito, a 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO) afastou a estabilidade provisória a uma grávida que recusou a proposta de reintegração ao emprego.
Ao afastar a aplicação das súmulas 38 do TRT-18 e 244 do Tribunal Superior do Trabalho, a d…

Matéria completa na fonte :: https://www.conjur.com.br/2019-ago-13/desembargadora-tira-estabilidade-gravida-nao-quis-voltar-emprego

      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *