Porteiro demitido por desídia não receberá 13º nem férias proporcionais

A 3ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho excluiu de condenação imposta à Protege S/A Serviços Especiais, de Porto Alegre (RS), o pagamento proporcional do 13º salário e das férias a um porteiro demitido por justa causa. De acordo com o colegiado, a modalidade de dispensa motivada autoriza o nã…

Matéria completa na fonte :: https://www.conjur.com.br/2022-abr-29/porteiro-demitido-desidia-nao-recebera-13-nem-ferias-proporcionais

      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.