Gastos desarrazoados não comprovam fraude eleitoral, diz TSE

A existência de gastos desarrazoados na campanha eleitoral e a falta de controle nas contratações não são suficientes para configurar fraude. A ocorrência do abuso de poder econômico depende de prova robusta, não bastando para isso meras conjecturas ou presunções.
Candidato contratou 80 veíc…

Matéria completa na fonte :: https://www.conjur.com.br/2022-mai-04/gastos-desarrazoados-nao-comprovam-fraude-eleitoral-tse

      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.