Conceito de assistencialismo

O assistencialismo é uma forma de prestar assistência: ajuda, colaboração ou apoio. O conceito costuma utilizar-se, em geral, com relação à obrigação dos governos de ajudar seus cidadãos para satisfazer as necessidades básicas quando as pessoas não podem fazê-lo por conta própria.

Devido às diversas questões econômicas e sociais, é comum que muitos indivíduos não consigam pagar suas despesas essenciais (ligadas à habitação, saúde, educação, etc.). Por este motivo, o Estado tem que ajudá-los. Essa particularidade estabelece uma relação de dependência que ameaça a dignidade individual: o sujeito depende do Estado, mais precisamente dos governantes que o administram, para sobreviver.

Desta forma, o assistencialismo adquire uma carga negativa. As pessoas precisam da assistência do governo e o governo é fortalecido por essa necessidade. O assistencialismo, nesse contexto, consiste em fornecer recursos aos cidadãos para satisfazer algumas de suas necessidades, mas sem favorecer sua emancipação da dependência do Estado. Em outras palavras: os governantes podem achar conveniente desenvolver o assistencialismo e entregar roupas e alimentos aos pobres, para que essas pessoas, com a intenção de continuar obtendo esses recursos, votem nelas. Por outro lado, se forem criados empregos genuínos e os indivíduos mais desfavorecidos tiverem um salário, eles podem satisfazer suas próprias necessidades sem depender do governo no poder.

Além do Estado, as organizações não governamentais (ONGs) também tendem a desenvolver o bem-estar para melhorar a qualidade de vida dos setores mais desfavorecidos ou afetados por algum tipo de catástrofe (por exemplo, ajudando as vítimas de uma inundação).

Matéria completa na fonte :: https://conceito.de/assistencialismo

      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *