Como lidar com a solidão

Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão. Poderá morrer de saudades, mas não estará só.” Amyr Klink

Os profissionais mais dedicados, os empreendedores e os estudantes em geral já sabem: qualquer um que decida realizar um projeto importante tem de aprender a conviver quase que diariamente com a solidão. O projeto de se preparar para concurso público é um bom exemplo. Estudar tendo apenas as videoaulas, os PDFs ou os livros por companhia é uma dura realidade com a qual o concurseiro, em regra geral, precisa se acostumar. Não há muito que fazer: enfrentar a solidão é um daqueles sacrifícios impostos a qualquer um que pretenda mesmo ter sucesso em sua empreitada.

Faz parte do jogo. Solidão, alguma tristeza, medo, dor, choro… Tudo isso estará no caminho dos laboriosos, daqueles que perseguem sonhos e desejam muito algo, como um bem de grande valor, um novo amor, uma amizade verdadeira ou… a estabilidade financeira. No processo, eventualmente até a fé pode diminuir. Mas sejamos francos: se fosse fácil, a vitória e, por extensão, o objeto conquistado perderiam grande parte do valor.

Felizmente, a imposição de estar sozinho em uma trajetória de médio ou longo prazo não é vista como ruim por todos. Há quem se considere a melhor companhia no desenrolar de um projeto de grande magnitude. Para pessoas assim, a solidão serve como musa inspiradora na hora de criar, de escrever, de estudar, de meditar, de se encontrar consigo mesmo, de conversar com Deus, de resgatar valores perdidos ou simplesmente adormecidos na mente e no coração. A solidão é ao mesmo tempo uma realidade a ser enfrentada e uma força poderosa – a verdadeira liberdade – quando a ideia é realizar sonhos. Sem sacrifício, sem um eventual sentimento de estar só, sem medo controlado e na medida certa, não há vitória, não há conquista.

É a solidão que inspira os futuros servidores, assim como é ela que dá munição aos poetas e faz nascerem os grandes gênios e sábios do passado, do presente e do futuro. A solidão é um dos preços que o concurseiro paga para conquistar o seu cargo no serviço público, a estabilidade financeira, o prestígio, o status e o poder de ser um agente público, uma autoridade pública.

Para alguns, a solidão é a mãe da sabedoria, é o alimento da alma e do espírito. Quem experimenta a sensação de estar completamente só desenvolve a coragem e a diligência necessárias para enfrentar os obstáculos e tudo mais que pode vir a atrapalhar a conquista do seu objetivo. Em outras palavras, a solidão fortalece.

Espero que você, amigo concurseiro, saiba que, quando esse sentimento bater forte e parecer quase insuportável, pode contar com este empreendedor e com todo o time do Gran Cursos Online. Você tem a companhia das nossas mensagens e das nossas palavras, que podem ajudá-lo a entrar novamente no rumo, em direção à meta de ser nomeado para um cargo público. Aceite que o isolamento será inevitável; mas, sempre que quiser ou precisar, busque a nossa ajuda. Leia as nossas mensagens e poste neste espaço a sua angústia. Desabafe com quem está sempre pronto para lhe dar o incentivo que pode fazer a diferença na sua decisão entre desistir e persistir.

Como sei que a sensação de isolamento é um tanto espinhosa, aproveito para compartilhar algumas dicas que podem lhe ser úteis nos momentos mais difíceis:

  1. Sempre que possível, busque o apoio da família e dos amigos. É na solidão que conhecemos e descobrimos as verdadeiras amizades. É nela que passamos a reconhecer e valorizar quem está do nosso lado definitivamente e quem não está. É na vivência da solidão que crescemos, amadurecemos e nos tornamos mais fortes e conscientes do nosso poder. Mas atente para um detalhe: você deve manter o contato com a família e os amigos com equilíbrio e planejamento, e desde que se trate de pessoas que o ajudem mais do que atrapalhem. Falo mais sobre isso no item a seguir.
  2. Aproxime-se de pessoas que estejam envolvidas com projetos semelhantes ao seu. É muito mais difícil enfrentar os momentos de solidão em uma biblioteca nos fins de semana se todas as pessoas do seu convívio só querem saber de lazer e descanso. Procure se relacionar com outros concurseiros que, como você, estudam diuturnamente. Busque compartilhar com eles momentos da sua rotina de estudos. Por exemplo: se hoje o plano é estudar na biblioteca da cidade, combine de ir na companhia de um amigo concurseiro, para que, durante os intervalos, você tenha com quem conversar. É claro que vocês estudarão individualmente, mas o simples fato de ter alguém na luta ao seu lado já será de muita ajuda. Percebo isso claramente quando vejo um casal abraçando a causa de estudar para concurso. Geralmente, quando os dois estão focados no mesmo propósito, o resultado é de sucesso. Já quando um deles age como uma âncora para o outro, o desafio tende a ser maior do que o normal. Portanto, busque SEMPRE pessoas que o puxem para cima e não para baixo; pessoas que o empurrem para a frente e não que o façam estagnar.
  3. Renove continuamente a sua fé e a sua esperança. Com a certeza de que tudo, no fim, vai dar certo, a solidão será menos dura e você conseguirá persistir com a rotina – por vezes monótona – de estudos, mesmo nos momentos de maior dificuldade. Confiar que tudo dará certo é imprescindível para se ter sucesso em qualquer projeto. Leia AQUI um artigo sobre a fé e AQUI outro sobre a esperança.
  4. Instale um mural dos sonhos no ambiente onde você passa o maior tempo sozinho. Disponha nele fotos do seu futuro contracheque, do prédio do órgão ou entidade em que você tem a intenção de trabalhar, do carro que quer comprar, da casa dos seus sonhos etc. Recorra a essas imagens como incentivo diário, como combustível para você persistir. AQUI, você pode ler um artigo muito útil sobre o poder da mentalização.
  5. Aprenda a apreciar o que a solidão pode lhe proporcionar. Os momentos em que estamos sós são os mais propícios para a autorreflexão, por exemplo. Saiba tirar proveito deles.
  6. Por fim, lembre-se de que não há recompensa sem sacrifício (leia mais sobre o tema AQUI) e de que tudo tem um preço (leia mais AQUI). É simples assim.

Já perdi as contas de quantas vezes precisei enfrentar longos e duros momentos de solidão na minha trajetória como empreendedor, mas sei que haverá muitos outros. E estou pronto para eles. Ponho em prática as recomendações que elenquei acima e posso afirmar, com conhecimento de causa, que elas funcionam.

Então, concurseiro, encare a solidão como algo inevitável. Felizmente, ela também é passageira e acaba quando você vence a fila da preparação; quando, finalmente, chega a sua vez de ser aprovado. Para você que nos conhece, a grande vantagem é que pode contar conosco o tempo todo até esse dia chegar. Estamos mais perto do que você imagina. É só chamar, que entramos em ação.

GRAN abraço e sigamos juntos – ainda que às vezes aparentemente sozinhos – até a aprovação!

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.


The post Como lidar com a solidão appeared first on Blog Gran Cursos Online.

Source:: Direito Processual

      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *